Para a HiperStream, que atua com comunicações transacionais críticas, não contar com uma infraestrutura de processamento ágil pode resultar em grandes perdas, principalmente monetária. No entanto, recorrer a um prestador de serviços para obter capacidade de Computação em Nuvem e armazenamento pode exceder o orçamento da empresa. A opção de pagar apenas pelos recursos utilizados, por meio de um serviço customizável, tem se tornado a melhor escolha para a redução de custos.

Pensando nisso, a HiperStream, decidiu migrar todo o seu ambiente computacional no Brasil para a Private Cloud Computing On Demand da CSU ITS, Divisão de negócios da CSU voltada à terceirização de data center e serviços gerenciados de tecnologia.

Com atuação nos segmentos financeiro, telefonia, seguro e varejo, a HiperStream é reconhecida por sua plataforma que oferece soluções para o processamento de dados e comunicações transacionais em alta escala e com forte desempenho na nuvem. Com isso, o grande desafio da CSU ITS foi fornecer uma solução em Private Cloud Computing On Demand em um curto prazo e que atendesse a expectativa de crescimento do negócio.

“A CSU é uma parceira estratégica que vem acompanhando nossa evolução e crescimento” afirma Noel Norking, CEO e principal executivo da HiperStream. “Nos últimos anos a CSU nos apoiou na evolução da infraestrutura de TI com mais agilidade, robustez, segurança, flexibilidade e aprimoramento dos processos”, complementa.

As ações de gerenciamento de ambientes, governança, Cloud Services, Cyber Security, ambiente de DR (Disaster Recovery), soluções de armazenamento e backup foram implantadas e executadas na HiperStream em apenas três meses, resultando em 40% de otimização no ambiente. “Nos estudos que fizemos, identificamos que a empresa poderia ter um ganho maior sem precisar contratar tudo aquilo que acreditava ser necessário. A HiperStream obteve uma redução de 40% com uma tecnologia mais nova”, explica Anderson Müzel, diretor executivo da CSU ITS.

Estima-se que, até 2020, 36% das empresas migrarão para o serviço de nuvem para fornecer suporte para mais da metade de seus sistemas de registro transacionais, segundo pesquisa divulgada pela Gartner. Já a IDC (International Data Corporation) afirmou que os gastos mundiais com serviços e infraestruturas de Computação em Nuvem devam alcançar a marca de US$ 266 bilhões em 2021.

Para a CSU ITS, após a migração completa do ambiente de TI, a HiperStream conquistou o que buscava para as suas operações de alta complexidade, obtendo qualidade de entrega e aperfeiçoamento dos recursos utilizados. Além disso, a operação está toda adaptada às necessidades do cliente para que possa ser escalada, de acordo com as demandas e crescimento da Hiperstream e seus clientes. “Este projeto reforça a nossa capacidade de entregar serviços eficientes, diferenciados e de alta complexidade. É grande a satisfação em saber que contribuímos nas melhorias da infraestrutura tecnológica”, finaliza Anderson Müzel.

Para acessar a matéria, clique aqui.

Fale com a CSU

Mensagem enviada com sucesso